Currently Browsing: Tajo

Get Out e chegue em uma mulher

indiceAgora quero propor um desafio para você que vive reclamando da dificuldade em se arrumar uma namorada ou então da dificuldade de conseguir encontrar alguém que te aceite do jeito que você é.

Isso é o que eu mais escuto dos meus amigos que não estão acostumados a ir a clubes e baladas e até mesmo que nunca tiveram um relacionamento com um mulher. Primeiro que fica difícil uma pessoa que nunca teve um relacionamento saber como é e ele acaba pensando somente nas parte boas e interessantes como sexo e poder mostras a namorada para os amigos e segundo que se você nunca treinar, dificilmente vai ficar bom em alguma coisa e isso é verdade para qualquer situação.

Saiba você que eu tenho a solução para quem precisa de ajuda neste sentido e que eu posso transmitindo o conhecimento que eu aprendi com grandes mestres da sedução desenvolver um lado que esta oculto em qualquer homem. E tirando algumas coisas básicas de como se vestir e que acessórios usar, eu tenho certeza que a atitude e a moral do rapaz que estiver aprendendo pode melhorar até chegar o ponto de conseguir conquistar uma namorada.

O meu desafio aqui é o primeiro passo para quem quer conseguir o que eu estou propondo e para isso parar de reclamar da vida e em como não consegue uma mulher. Mas já vou logo avisando que entrar nesse mundo da conquista e aprender a conquistar as mulheres e seduzi-las pode lhe trazer problemas como não querer mais uma só mulher e você acabar virando um verdadeiro cafajeste. Mas independente disto, vamos ao desafio:

  • Desafio de como chegar em uma mulher: Nos próximos 7 dias eu preciso que você vá para lugares públicos como um parques, cafés e baladas e sem nenhum responsabilidade, sabendo que você não vai conseguir nada com a mulher aborde uma ou um grupo de mulheres com assuntos aleatórios escolhidos pelo seu parceiro. Isso vai te dar um aquecimento e fazer você perder a vergonha de chegar em uma mulher e nunca vai mais ter medo! So, get out and go talk to a real woman!

Tudo sobre o rio Tejo (Tajo)

O rio Tejo é o rio mais extenso da península Ibérica. A sua bacia hidrográfica é a terceira mais extensa na península, atrás do rio Douro e do rio Ebro. Nasce em Espanha – onde é conhecido como Tajo – a 1 593 m de altitude na serra de Albarracín, e após um percurso de cerca de 1 007 km, desagua no oceano Atlântico formando um estuário em Lisboa. A sua bacia hidrográfica é de 80 600 km² (55 750 km² em Espanha e 24 850 km² em Portugal), sendo a segunda mais importante da península Ibérica depois da do rio Ebro.[1]

Nas suas margens ficam localidades espanholas como Toledo, Aranjuez e Talavera de la Reina, e portuguesas como Abrantes, Santarém, Salvaterra de Magos, Vila Franca de Xira, Alverca do Ribatejo, Forte da Casa, Póvoa de Santa Iria, Sacavém, Alcochete, Montijo, Moita, Barreiro, Seixal, Almada e Lisboa.

Doca de Alcântara

Do estuário do Tejo partiram as naus e as caravelas dos descobrimentos portugueses. A onda que assolou Portugal no dia do terramoto de 1755 subiu o rio e inundou Lisboa e outras localidades na margem.

Em Lisboa, o estuário do Tejo é atravessado por duas pontes. A mais antiga é a Ponte 25 de Abril (inaugurada em 1966, então Ponte Salazar), uma das maiores pontes suspensas da Europa, e que liga a capital de Portugal a Almada. A outra é a Ponte Vasco da Gama, de cerca de 17 km de comprimento. Foi inaugurada em 1998 e liga Lisboa (Sacavém) a Alcochete, Moita e Montijo. O local mais largo deste rio chama-se Mar da Palha e fica entre Lisboa, Vila Franca de Xira e Benavente.

Junto a Vila Franca de Xira existe ainda a Ponte Marechal Carmona que liga as duas margens. Era muito utilizada, mas com a construção da Ponte Vasco da Gama perdeu tráfego.

Existe à entrada da barra do estuário do Tejo uma fortaleza (o Forte de São Julião da Barra).

Todos os anos no porto de Lisboa, atracam centenas de paquetes de luxo, principalmente na doca de Alcântara. No seu estuário existe uma reserva ecológica (Reserva Natural do Estuário do Tejo, com sede em Alcochete) onde nidificam várias espécies de aves. Devido à grande poluição do rio deixaram de existir golfinhos de forma permanente, mas nos últimos anos durante o Verão têm aparecido exemplares, que após uma boa pescaria retornam ao mar.

fonte: Rio Tejo